segunda-feira, 1 de Setembro de 2014

Pensamento da semana...

"Confia no plano que tem a tua alma mesmo que não o entendas, e tem a certeza de que tudo correrá bem."

                                                                                           Deepak Chopra

Siga o Blog no Facebook

segunda-feira, 25 de Agosto de 2014

Pensamento da semana...

"Se odeias alguém, odeias algo nessa pessoa que é parte de ti. O que não é parte de nós, não nos incomoda."

                                                            Hermann Hesse

Siga o Blog no Facebook

segunda-feira, 18 de Agosto de 2014

Pensamento da semana...

"Não estudes zen para escapar dos teus problemas quotidianos. Esses problemas são zen."

                                                                 Tradição zen

Siga o Blog no Facebook


quarta-feira, 13 de Agosto de 2014

Acerca do Perdão....




Aquele que perdoa cura-se...
O perdão profundo brota ao compreender que "não tenho nada que julgar, por isso, não tenho nada que perdoar." Cessa o juízo, cada um faz o que sabe e o que pode; toda a gente tem as suas crenças, todos nos desenvolvemos ao nosso próprio ritmo. 
O perdão surge quando compreendo que não há nada nem ninguém a quem perdoar. No final, o que fica é o perdão a si mesmo. O mundo é só um espelho. O mundo mostra-nos a culpa que sentimos de nós mesmos.
A culpa é o ódio a si mesmo, o rejeitar o que somos, e esta é a emoção mais oxidativa que existe, a que mais deteriora o nosso campo electromagnético. É a maior arrogância do ego, a maior expressão de separação, o ego amarra-nos desde a culpa...
Desde uma perspectiva externa, parece que a culpa é algo que os outros nos projectam para nos poderem controlar, mas na realidade nada nos pode fazer sentir culpados... elegemos e adoptamos essa culpa como um recurso interno para mantermos a "zona de conforto", afectiva, psicológica e cultural; assumimos essa culpa como um recurso de adaptação e sobrevivência.

Muitas vezes, culpamos os outros acerca do que nos acontece, porque não somos capazes de gerir a nossa própria dor, o nosso próprio medo, a nossa própria incompreensão; o nosso sistema não está preparado para assumir o que vive e fazer-se responsável...
Quando descobrimos que a culpa está em nós, quando podemos assumi-lo e enfrentá-lo, então, abre-se o caminho da transformação. Se descubro a culpa em mim, posso perguntar-me: "É necessária neste momento na minha evolução?" 
Se para ti já não é necessária, então reconhece, agradece e solta...
A cura começa pelo perdão a si mesmo e isto é o mesmo que soltar a culpa. 

Antonio Consuegra Sebastián 

segunda-feira, 11 de Agosto de 2014

Pensamento de semana...

"A meditação parece ser o caminho Real ao inconsciente."

                                                   Carl Jung

Siga o Blog no Facebook

segunda-feira, 4 de Agosto de 2014

Pensamento da semana...

"A felicidade é alcançada quando o que cada um pensa, diz e faz estão em harmonia."

                                                                             Ghandi

Siga o Blog no Facebook