segunda-feira, 20 de Outubro de 2014

Pensamento da semana...

"Não temos fé naquilo que existe dentro de nós porque não temos fé em Quem existe dentro de nós."

                                                                                      Marianne Williamson

Siga o Blog no Facebook

segunda-feira, 13 de Outubro de 2014

Pensamento da semana...

"Medite suave e gradualmente, passo a passo. Se acalmar, aceite-o; se não acalmar, aceite-o à mesma. Essa é a natureza da mente. Temos de encontrar a nossa forma de meditar e de nos mantermos nela com persistência."

                                                                                                      Ajahn Chah

Siga o Blog no Facebook

segunda-feira, 6 de Outubro de 2014

Pensamento da semana...

"Pode pensar que a felicidade só é possível no futuro, mas se aprender a deixar de correr, verá que existem condições mais do que suficientes para ser feliz agora mesmo. O único momento que existe para estarmos vivos é o momento presente. O passado já foi e o futuro ainda não chegou. Só no momento presente podemos tocar a vida e estar profundamente vivos. O nosso verdadeiro lar é o aqui e agora. Isto não é difícil de entender. Só precisamos de algum treino para o conseguirmos fazer. Praticando a respiração consciente, regressando ao presente, podemos viver com profundidade este momento e tocar as maravilhas da vida, a alegria e a paz que estão disponíveis no momento presente."

                                                                                              Thich Nhat Hanh

Siga o Blog no Facebook

segunda-feira, 29 de Setembro de 2014

Pensamento da semana...

"A decisão mais importante que tomamos é se acreditamos que vivemos num universo amigável ou hostil."

                                                                                                          Albert Einstein

Siga o Blog no Facebook



segunda-feira, 22 de Setembro de 2014

Pensamento da semana...

"Enquanto nos rejeitarmos, enquanto continuarmos a prejudicar o nosso corpo e a nossa mente, não faz sentido falar sobre amar e aceitar os outros."

                                                                                     Thich Nhat Hanh

segunda-feira, 15 de Setembro de 2014

Pensamento da semana...

"Colocar o amor em primeiro lugar significa sabermos que o Universo nos apoia na criação de coisas boas, sagradas e belas. Significa sabermos que estamos na Terra com um propósito e que o propósito em si vai criar oportunidades para ser concretizado."

                                                                       Marianne Williamson

Siga o Blog no Facebook

quarta-feira, 10 de Setembro de 2014

Abraçar o medo




Durante muito tempo, contemplamos o medo, como um inimigo, como essa energia que te limita e te impede de realizar o que o teu Ser profundo anseia... A resistência a fluir, o bloqueio, o sofrimento, a angústia, o desespero... Logo é uma batalha, essa luta para nos livrarmos dos seus tentáculos, o enfrentar o monstro... O monstro só é monstro porque o evito, porque não quero vê-lo, e muito menos abraçá-lo... O monstro é monstro porque não o reconheço nem o amo.
Em nós, o medo físico e biológico preserva-nos física e biologicamente, o medo psicológico preserva-nos psicologicamente.
O medo preserva o conhecido, o amor apela ao desconhecido, mas ambos são indiscutivelmente necessários tanto para a evolução da vida individual como da vida cósmica. Assim, o medo não é nenhum monstro, nenhum inimigo terrível que nos amarga a experiência...
O medo é um filho do Amor, o seu trabalho é proteger-te, compensar o teu desenvolvimento naturalmente...

Reprimir um sentimento é reprimir todos; se reprimimos o medo reprimimos o amor, se reprimimos a ira reprimimos a compaixão.
Quando observamos o medo, em lugar de reprimi-lo, podemos simplesmente, abrirmo-nos a ele, senti-lo plenamente, permiti-lo ser...
Então, poderemos descobrir que a experiência básica do medo "não é assim tão monstruosa". Quando simplesmente sentimos o medo, sem prestar atenção à história mental que o acompanha, quando o "respiramos", então descobrimos que "não é para tanto"; descobrimos dor emocional, mas ao fluir no coração observas que esta dor começa a mudar, transforma-se... Isto é o que significa processar o medo pelo coração.

Antonio Consuegra Sebastián